domingo, 25 de outubro de 2009

Proposta Pedagógica Para Coordenação 2009 - Professora Katya Lucianni de Barros

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
ESCOLA MUNICIAPAL JOÃO MEDEIROS CALMON

PROPOSTA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA
ANO LETIVO DE 2009


COMODORO/MT
2009
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
ESCOLA MUNICIAPAL JOÃO MEDEIROS CALMON


PROPOSTA PEDAGÓGICA
COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA
ANO LETIVO DE 2009


Proposta pedagógica de trabalho, elaborada e apresentada, como requisito para a candidatura a função de Coordenadora Pedagógica no exercício do ano letivo de 2009, para apreciação e posterior votação dos professores da instituição de ensino abaixo referida.


Instituição de Ensino: E. M. João Medeiros Calmon
Elaboradora/Candidata: Professora Katya Lucianni de Barros, Graduação em Licenciatura Plena em Pedagogia, Habilitação em Séries Iniciais, Gestão e Administração Escolar, Especialização em Metodologia e Didática do Ensino Superior e Mestrado em Ciências da Educação – Docência Universitária (cursando).


COMODORO/MT
2009
1. JUSTIFICATIVA

A escola, espaço de atuação dos educadores mantém uma relação dialética com a sociedade, estabelecendo uma inter- relação que contribui para sua reprodução ou transformação.
Esse movimento de reprodução e transformação é muitas vezes simultâneo o que traz implícito uma complexidade à prática dos educadores.
Compreender e explicar às contradições subjacentes às práticas educativas são alguns dos objetivos do trabalho da coordenação.
O entendimento dessas questões reforça a idéia de que o coordenador pedagógico, enquanto elemento articulador da elaboração e execução da proposta pedagógica precisa estar em um processo permanente de formação, sendo o profissional capaz de preparar e sensibilizar os educadores sobre tais mudanças e o que estas exigem da educação contemporânea.
"Serviço que visa a assegurar unidade de ação técnico-pedagógica em nível de escola.Visa também à eficiência e a eficácia do processo de ensino-aprendizagem, oferecendo as melhores condições de ensino e facilitando o relacionamento professor-aluno”.(DUARTE, Sérgio Guerra. Dicionário brasileiro de educação. Rio de Janeiro: Edições Antares: Nobel, 1986. 175 p.)
A Coordenação Pedagógica é o elo que propicia os meios para que os alunos aprendam e se desenvolvam como seres humanos.
É uma atividade exercida por uma equipe de educadores, que estabelece uma dinâmica de interação para facilitar a caminhada em conjunto com as várias dimensões do ensino e aprendizagem, também disponibiliza subsídios que permitem o crescimento do grupo e articula o conjunto de programas desenvolvidos pela Unidade Escolar; no aprender a conhecer, aprender a viver; aprender a fazer a e aprender a ser.
Também é função da coordenação, organizar capacitações para professores, fazer atendimento a pais e alunos, dar sustentação pedagógica para os professores. Enfim, compete ao coordenador promover a redistribuição das responsabilidades e criar um ambiente propício no processo social da escola.


2. OBJETIVO GERAL

 Elaborar uma proposta pedagógica que defina as linhas norteadoras da proposta curricular, princípios metodológicos, procedimentos didáticos, concepções de avaliação, entre outros, de forma a desenvolver um currículo escolar que organize e possibilite a produção de conhecimento, numa perspectiva de formação voltada à cidadania, oferecendo o suporte necessário aos educadores da instituição.


3. OBJETIVOS ESPECIFICOS

 Elaborar o plano de ação da Coordenação Pedagógica em consonância com o Projeto Político-Pedagógico escolar;
 Estimular, acompanhar e participar da elaboração do Projeto Político-Pedagógico, junto com os demais segmentos da escola;
 Coordenar as atividades Pedagógicas;
 Participar de reuniões seminários, capacitações e programas de formação continuada;
 Trabalhar os dados estatísticos dos resultados de desempenho do aluno, visando à melhoria do processo ensino e aprendizagem;
 Estimular a participação dos professores em seminários, capacitações e programas de formação continuada;
 Zelar pelo cumprimento do calendário escolar;
 Disponibilizar informações e apoio às necessidades dos professores no planejamento curricular;
 Promover na escola a formação continuada dos professores;
 Desenvolver o Processo de Avaliação de desempenho como instrumento de acompanhamento do trabalho desenvolvido, visando registrar os avanços da aprendizagem do aluno;
 Manter-se atualizado quanto às novas metodologias educacionais;
 Trabalhar o Currículo voltado para a realidade do aluno;
 Comunicar aos órgãos e setores competentes depois de esgotados todos os recursos, os casos de maus tratos a alunos, evasão escolar e reiterada faltas;
 Estimular a criatividade dos professores e a integração do corpo docente;
 Desenvolver funções múltiplas e significativas que envolvam ações preventivas como o acompanhamento do processo pedagógico, a fim de obter resultados positivos na melhoria do ensino – aprendizagem; e construtivas, como o auxilio ao docente na superação das dificuldades de maneira cooperativa e positiva;
 Incentivar os docentes em trabalhos de equipe, incrementando um trabalho coletivo, coerente e articulado com a proposta pedagógica da escola.


REFERÊNCIAS

ALMEIDA, Laurinda R.; BRUNO, Eliane B. G.; CHRISTOV, Luiza Helena da S. (Org.) O Coordenador pedagógico e a formação docente. São Paulo: Loyola, 1999. 93p.

FALCÃO FILHO, José Leão M. Supervisão: Uma análise crítica das críticas. Coletânea vida na escola: os caminhos e o saber coletivo. Belo Horizonte, 1994. 22 p .

FERREIRA, Naura S. Carapeto (Org.). Gestão democrática da educação: atuais tendências e desafios. São Paulo, 1998. 55p.

FULLAN, Michael. HARGREAVES, Andy. A escola como organização aprendente. Buscando uma educação de qualidade. Porto Alegre: Artmed, 2000. 136 p.

GUIMARÃES, Ana Archangelo et al. O Coordenador pedagógico e a educação continuada. São Paulo, Loyola. 7. ed.,2004. 55 p.

HYPOLITO, Álvaro Moreira. Trabalho Docente, Classe Social e Relações de Gênero. Campinas, SP: Papirus, 1997. Coleção Magistério: Formação e trabalho pedagógico.

LÜCK, Heloísa et al. A escola participativa o trabalho do gestor escolar.Rio de
Janeiro, DP&A. 6. ed., 2002. 166 p.

LÜDKE, Menga & ANDRÉ, Marli E. D. A. Pesquisa em Educação: Abordagens Qualitativas. São Paulo, EPU, 1986 p.

SANTOS, ODER José dos. Organização do Processo de Trabalho Docente: Uma análise Crítica. Texto apresentado no V encontro de Didática e Prática de Ensino. 1989. 196 p.


Po Professora Katya Barros

4 comentários:

  1. vai tomar no cú seu anonimo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. alo amigo sou o Professor Reginaldo, não sou este anônimo , porem usei suas referencias para criar um modelo para apresentar numa conceituada empresa e graças a as suas considerações fui aprovado para um cargo técnico de educação obrigado, não use palavras de baixo escalão , pois mais baixo e quem tenta denigrar a imagem ou pensamento de alguém pela inveja.

      Excluir
  2. Amei seu comentário e parabéns por ter sido aprovado!!!

    ResponderExcluir